É muito comum nas Startups a pretensão e a necessidade de escalabilidade do negócio, especialmente quando há o recebimento de investimentos externos através de aceleradoras, anjos etc. O contrato de prestação de serviços, nesses casos, é muito importante.

 

Nesse artigo você vai ler:

  • O que é escalabilidade da Startup?
  • Qual a importância de um contrato seguro para o oferecimento do seu negócio?
  • O que um contrato necessita ter para ajudar a sua escalabilidade?
  • Qual a relação entre um contrato bem-feito com a escalabilidade da minha empresa?

 

Muitas empresas deixam para depois a formulação de um contrato estruturado para oferecer para os seus clientes, pensando que essas questões podem ser resolvidas durante o processo de crescimento. E até pode, mas você sabe quais podem ser as consequências em relação a isso?

Veja alguns pontos que podem ser importantes incluir na sua rotina para deixar o seu negócio ainda mais escalável e ágil.

 

O que é escalabilidade da Startup?

 Geralmente esse é um dos pontos mais importantes na gerência da Startup. Escalar o negócio é deixar a sua receita maior do que os custos que a empresa tem quanto aos custos e despesas variáveis. Ou seja, quando é possível fazer com que o crescimento das vendas seja tão expressivo que a expansão dos lucros gera uma curva ascendente em um período de tempo mínimo, ao contrário dos custos e despesas necessários para manter a empresa operando.  

 

Qual a importância de um contrato seguro para o oferecimento do seu negócio?

Para o oferecimento dos serviços da sua empresa, é muito provável que você necessite realizar um contrato de prestação de serviços, que inclusive pode ser assinado pelas partes de forma digital, sem a necessidade de enviar o documento por correio, ou algo semelhante.

O contrato que é oferecido pela sua empresa geralmente é visto como um indicador do seu comprometimento com os seus serviços e o que podemos esperar da empresa que se está contratando.

Através de um contrato seguro, onde conste todas as previsões necessárias para a prestação do serviço, demonstra para o seu cliente o profissionalismo e a seriedade da empresa na realização dos serviços que está oferecendo, além de demonstrar seriedade e passar confiança quanto as condutas previstas para a realização da prestação do serviço.

Portanto, a apresentação de um contrato seguro para os seus clientes, é muito importante na hora de fechar um negócio, devendo transmitir segurança e confiabilidade para quem está contratando, e para quem está sendo contratado.  

 

O que um contrato necessita ter para ajudar a sua escalabilidade?

 Para fazer um contrato confiável para apresentar seus serviços e produtos para seus clientes, são importantes diversos pontos, e que podem variar de acordo com os seus produtos e serviços, ou para quem é direcionado o seu contrato se para B2C ou para B2B.

Em relação à formalização dos contratos, para B2B e para B2C, existe uma pequena diferença que pode ser crucial para a escalabilidade do seu negócio: o termo de aceite das cláusulas contratuais já estipuladas pela sua Startup.

Imagine o seu negócio B2C, necessitando da assinatura de milhares de assinaturas em contratos semanais ou mensais, e a conferência e preenchimento de todos os dados em cada contrato. Inviável, certo?

Por isso, em alguns contratos, é melhor colocar somente um termo de aceite, onde o contratante somente irá aceitar os termos do seu contrato, que estarão preestabelecidos e à disposição para quem quiser lê-lo. Com o consentimento do contratante, as cláusulas estarão vigentes para ambas as partes.

Nos contratos B2B, também é possível incluir contratos de aceite, mas dependendo dos serviços ou produtos que você irá oferecer para as empresas, talvez um contrato de aceite não seja suficiente, sendo necessário um contrato mais formal para que os próprios contratantes possam comprovar e se assegurar quanto as condições do contrato. É possível, também, que algumas empresas queiram alterar uma ou outra cláusula, dependendo da sua governança, compliance, e até por segurança da empresa quanto aos serviços que estão sendo contratados.

 

Para deixar o seu contrato mais seguro e confiável aos olhos dos seus clientes, é importante que constem cláusulas como: 

  • Qualificação das partes – os dados do Contratante e Contratado, como nome, CNPJ, endereço, representante legal etc.;
  • Objeto do contrato – onde você vai referir o que você está oferecendo para o seu cliente;
  • Responsabilidades e direitos do Contratante e do Contratado – onde você vai esclarecer quais são as responsabilidades e direitos de cada parte dentro da contratação;
  • Forma da prestação do serviço/entrega de produtos – estabelecer as especificidades do seu negócio;
  • Preço e mora – valores a serem cobrados e as consequências pelo não pagamento pela prestação dos serviços objeto do contrato;
  • Confidencialidade – importante ponto quanto a operações havidas em B2B;
  • Proteção de dados pessoais – as cláusulas de proteção de dados pessoais estão sendo muito cobradas atualmente por empresas e por pessoas físicas, e é bom deixar claras as responsabilidades e direitos de cada parte, de acordo com a lei;
  • Vigência e renovação do contrato – se por prazo certo, prazo indeterminado, por renovação automática, bem como a necessidade de aviso prévio para o encerramento do contrato;
  • Multas e restrições – estabelecer multas pela falta de pagamento ou pela falta de cumprimento de responsabilidades previstas no contrato, suspensão e encerramento do contrato por eventuais irregularidades por qualquer uma das partes.

Por mais que a previsão dessas cláusulas no seu contrato de prestação de serviços seja importante, não podemos deixar de informar que cada contrato é diferente, tendo suas peculiaridades quanto a prestação de serviços ou fornecimento de produtos, devendo ser verificadas essas cláusulas de acordo com o que é oferecido pela sua empresa. Aconselhamos que o contrato seja feito ou revisado por profissional com conhecimento para esse tipo de ação.

 

Qual a relação entre um contrato bem-feito com a escalabilidade da minha empresa?

 Essa pergunta pode ser crucial para o andamento do seu negócio. Imagine o seu serviço sendo oferecido através de SaaS (Software as a Service), para pessoas físicas ou jurídicas, e no seu contrato existem cláusulas que não são aplicáveis ao negócio, ou estão em desacordo com a legislação ou regramentos necessários para a prestação do serviço. Se o seu contrato for por adesão, ele pode ter um alto nível de rejeição por parte dos consumidores ou empresas, ou se for um contrato individual, pode ser devolvido diversas vezes para ajustar uma ou outra cláusula.

Isso pode atrasar ou inviabilizar o seu negócio, pois você precisará revisar os contratos, gastando tempo para os ajustes necessários, ao invés de estar fechando novos negócios. Tendo um contrato bem estruturado, de acordo com o que você oferece para o mercado, e estando com as cláusulas contratuais claras para o seu público-alvo, é mais difícil de haver questionamentos e, consequentemente, convertendo em novas oportunidades.

O contrato que você apresenta é a identidade da sua empresa sendo mostrada para o mercado, e deve sempre apresentar segurança e confiabilidade para os seus clientes, o que proporcionará um avanço na escalabilidade da sua empresa.

Reveja o seu contrato, revise as cláusulas, e conte com a ajuda de profissionais que possam lhe auxiliar. Isso, com certeza, ajudará no aumento das suas conversões e da sua escalabilidade.

Últimos posts por Thiago Hartmann Burmeister (exibir todos)